Canvas para o desenvolvimento do storytelling

Patricia Prado
Patricia Prado

Atualmente existe canvas para tudo que é coisa. Aqui na Ideativo utilizamos diariamente, consultamos o que já construimos, debatemos em equipe e com o cliente, revalidamos conceitos e visões para confirmar se tudo continua no mesmo caminho. Apesar da facilidade que os canvas nos trazem não podemos aplicar aleatoriamente em todos os casos, temos que entender o porquê e o resultado que queremos alcançar.

Aqui na casa trabalhamos com business design e ajudamos nossos clientes a formatarem novos modelos de negócios e propostas inovadoras. A grande maioria dos empreendedores tem dificuldade de sintetizar a grande quantidade de informações que possuem a respeito do novo negócio. Em função dessa necessidade de criar uma história impactante utilizamos o Pitch Canvas.

A base desse canvas foi construído a partir da proposta feita pelo Dan Nessler, da Hyper Island. Adaptamos para a realidade dos nosso clientes e depois de aplicar diversas vezes, acreditamos que eles está maduro o suficiente para compartilhar com vocês.

Antes de seguir para a explicação do canvas é importante esclarecer sobre o que é storytelling e o arco dramático que ajuda a entender o funcionamento do canvas 😉


Storytelling

Storytelling é a melhor forma de manter a atenção de uma pessoa focada enquanto o autor orquestra a mensagem. É possível perceber que o conceito de storytelling confunde-se bastante com o de narrativas. Porém, um ponto importante os delimita: storytelling é a técnica de contar uma boa história por meio de uma narrativa. (Janssen, et al. Investigando a Elaboração de Narrativas em Jogos Sérios)

Collantes (2013) destaca que a narrativa se desenvolve através de uma sequencialidade articulada de ações que determinam o tempo e levam a transposições sucessivas de situações e estados. Busarello, Ulbricht e Fadel. Gamificação na educação

Arco dramático – narrativa

Outra maneira de manter engajamento é pensar no arco dramático. Trata-se de um artifício oriundo das artes literárias e cinematográficas – bebendo da filosofia aristotélica – , que auxilia a pensar em uma experiência engajadora do início ao fim.

Tensão e curiosidade

A história é uma maneira de envolver o jogador, apresentar personagens, desafios, os conflitos enfrentados pelos atores envolvidos, e a medida que o jogo segue, as tensões se intensificam ou diminuem. No entanto, manter a tensão e curiosidade envolvem os jogadores até a resolução do problema.


O Pitch Canvas é um quadro que facilita a construção do um storytelling consistente e envolvente. Pois, utiliza conceitos do arco dramático para alcançar uma conexão afetiva com o expectador, envolvendo sua atenção e emoção ao longo da narrativa.

Faça o download do Pitch canvas – storytelling

Benefícios


• Ser assertivo nas informações que devem ser repassadas a audiência;
• Amplia a possibilidade de visualizar as informações que são secundárias;
• Possibilita testar a narrativa da história e avaliar se ela está coerente e concisa;
• Reduz o tempo de discurso, ou seja, você tem o maior aproveitamento do tempo;
• Você identifica os marcos para a mudança dos tópicos.

Como o canvas funciona?

O canvas para a construção de Storytelling para negócios é baseada em quatro camadas.

  1. Pessoas: na parte superior onde têm os três primeiros blocos a ideia é refletir sobre o problema e as pessoas envolvidas, quem está sendo impactado pelo problema e quem vai ouvir a história. Busca-se criar conexões entre os atores, ou seja, avaliar se o problema pode ser abordado de maneira que a audiência se sinta próximo das personas ou que já tenha passado pelo mesmo problema.
  2. Solução: no bloco da grande ideia é hora de explorar o problema e a ideia de solução, onde serão explorados os pontos mais interessantes da proposta. Nesse momento, é legal ser simples e trazer gatilhos emocionais para envolver a audiência. Uma história do quanto a solução impactou no dia a dia da persona pode ser um caminho interessante.
  3. Mercado/Negócios: nos três blocos inferiores são evidenciados os dados, como o mercado pode se beneficiar da proposta e, por fim os resultados esperados com o desenvolvimento e evolução da ideia.
  4. Narrativa: o bloco final é um guia para distribuir as informações ao longo da narrativa, e buscar desenvolver a história de maneira que ela seja o mais envolvente possível. Por isso, utilizar o arco dramático, com ele é possível entender os marcos da sua narrativa e quais os momentos aplicar os gatilhos emocionais para prender a atenção da sua audiência.

Aplicação prática do storytelling em pitch de negócios

Para exemplificar a aplicação da técnica, utilizamos um case do mercado da saúde para mostrar como podemos criar conexões com os investidores ou interlocutores. Nesse cenário utilizamos dados baseados em uma pesquisa bem rápida, ou seja, os dados são meramente ilustrativos. Apenas para embasar a argumentação e criar um recurso didático da aplicação do storytelling em um pitch de negócios.

Curtiu? Deixe sua avaliação

É só um clique 😉

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Gostou? Então, cadastre-se para receber nossos conteúdos​

Conteúdos recentes